Click here for Myspace Layouts

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Os melhores anos da nossa vida

Por Anderson Araújo
Os melhores anos da nossa vida são aqueles nos quais sempre é possível um recomeço; são os anos que nos permitem errar, e muito! Não estou dizendo que uma determinada idade não nos permite errar. Estou pensando que alguns momentos nos permitem errar e recomeçar com mais facilidade. Mas é verdade que recomeçar algumas coisas em determinada idade torna-se mais difícil, ainda que possível. 

Apaixonar-se diversas vezes não depende de idade. A idade só torna o amante "calejado". Ele sabe que alguns caminhos não vão dar em nada. Idosos apaixonam-se com desapego, o que é uma grande lição para os jovens. O "velho" sabe que o outro precisa partir para voltar mais belo. É um amor eminentemente contemplativo, de admiração e encantamento - e com liberdade. 

Poder recomeçar uma vida profissional é um dos maiores desafios; é como aprender outro idioma. Novas regras, diferentes comandos, e um jeito de pensar específico. Descobre-se uma nova grande gaveta no cérebro. Ganha-se mais espaço, mais vocabulário e expande-se a memória. 

Sempre ouvi que grandes filósofos são pessoas que viajam muito. As viagens permitem o acesso a outras culturas e povos, nos tornando mais flexíveis com nós mesmos e com os outros, portanto, mais tolerantes. O que me lembra a canção do Frejat, "Amor pra recomeçar": "com os que erram feio e bastante, que você consiga ser tolerante". Há pessoas que não apenas erram conosco, mas erram feio e bastante...

Os melhores anos da nossa vida são aqueles que somos mais tolerantes com os outros. Mas são principalmente aqueles que somos mais tolerantes com a gente mesmo. E acredito que isso só se alcança com  muita vivência. Vivência cronológica, que pode se alcançar com muitos anos de vida, ou vivência subjetiva, a partir de grandes experiências, como perdas, lutos, dores ou também momentos intensos de alegria e de descobertas. 

Por fim, penso que os melhores anos da nossa vida são aqueles que corremos muito para encontrar ou descobrir alguma coisa. São os anos que trabalhamos tanto e estudamos muito para encontrar respostas e fazer perguntas mais interessantes sobre a vida; os anos que passamos em busca de outras conquistas. Nos melhores anos da nossa vida descobrimos que ganhar dinheiro é bom, porém mais importante do que ganhá-lo é acatar o conselho do compositor Frejat: "Diga a ele pelo menos uma vez quem é mesmo o dono de quem", porque os melhores anos da nossa vida são feitos de desapego, de alegria fácil, tolerância, afeto, companheirismo e descobertas. 

17 comentários:

Marcela Toledo disse...

Anderson,

Muito obrigado por compartilhar conosco mais um excelente texto.

Um abraço,

Marcela

Petter disse...

Professor Anderson.
Sabe o que mais cada seu texto me surpreende?
- Além de você fazer as pessoas começarem a pensar mais, começarem a refletir, pelo menos é isso que acontece comigo a cada texto seu, mas também a sua capacidade de escrever cresce a cada texto e a cada palavra.

Lorrany Pabline disse...

Os melhores anos da nossa vida estão resumidos a consciência que adquirimos de que é preciso sermos tolerantes e desapegados. Todos erramos, mais ao adquirir tal consciência se torna mais fácil buscar pelo recomeço. São resumidos a uma fase em que alcançamos muita experiencia de vida, e vivência . Beijos Lorrany Pabline

Anônimo disse...

"Os melhores anos da nossa vida " me mostrou o quanto é importante dar valor as coisas que passam em nossas vidas e as vezes a gente nem percebe . As vezes nem um acerto é o bastante e nem um erro é o fim ! Abraços professor Anderson .. Renato Paes

Anônimo disse...

Os melhores anos de nossas vidas são aquelas que erramos e reconhecemos o erro, fazemos amizades que vai durar pra vida toda, somos felizes,brincamos e aprendemos .Sem duvidasão aqueles anos que passamos por vaias coisas em que sonhamos muitas vezes que quando acontece nem acreditamos e quando fazemos coisas que parece que estamos sonhando então lembro da frase de René que se "penso eu existo e se eu existo eu penso". Então os melhores anos de nossas vidas são aqueles que passamos por momentos tristes e felizes pois cada segundo é tão prescioso que da vontade de passar por ele varias e varias vezes.
Brenda de Oliveira 3°H1

Yuri Souza disse...

Os melhores anos da nossa vida são aqueles que podemos errar e aprender com os erros. Com o sorriso no rosto sabendo que o amanhã poderá ser melhor que hoje.
Trabalhando com que se gosta com dedicação, afeto e amor.
YURI DE SOUZA PEDRA 2ºA

Anônimo disse...

Ariene Kathlen De Oliveira – 2º Ano do E. M.
Comentário sobre o texto: Os melhores anos da nossa vida.
Após ler o texto “Os melhores anos da nossa vida” algumas idéias do que nos permite saber quais são os melhores anos da nossa vida é que eles não dependem da idade. A idade pode até ser um fator que torne mais difícil ter o melhor ano da nossa vida, mas não é por que será mais difícil que será impossível. Ou seja, independentemente da idade em que estivermos podemos ter o melhor ano da nossa vida, basta querermos e termos o conhecimento necessário para isso.
E outro fator que nos permite vivenciar o melhor ano da nossa vida, e ser tolerante, e não só tolerante com os outros, mas com nós mesmos também. E essa tolerância é possível apenas com a vivência (independente de qualquer que seja: vivência cronológica ou vivência subjetiva).
O melhor ano da nossa vida pode ser também aquele em que podemos fazer um recomeço, mesmo que seja por causa de um erro, porque erramos e erramos muito. E como está escrito no texto, podemos recomeçar a partir de uma paixão ou através de uma nova vida profissional.

Mariana Moura disse...

Os melhores anos da nossa vida são sem dúvidas aqueles em que levamos as coisas mais a sério, que damos muito mais valor a tudo, são os anos em que corremos atrás do que queremos, que lutamos, trabalhamos, estudamos bastante para ter o que sempre desejamos, procuramos descobrir coisas novas, respostas para todas as dúvidas que ficaram no ar ao longo do tempo. São anos em que erramos e aceitamos os erros e, inclusive, aprendemos muito com eles. Aprendemos que devemos ser tolerantes com quem erra bastante, e conseqüentemente, com nós mesmos.
Mariana Moura, 2º Ano

Anônimo disse...

Errar faz parte da evolucao do homem,assim descobrimos o que e certo e errado na vida, acho que os melhores anos de nossas vidas nao sao necessariamente os que tivemos momentos felizes, de amor , carinho .. Etc , mas tambem nos momentos mais dificeis , quando somos obrigados a perder o que gostamos e amamos para a vida, quando passamos por problemas e dificuldades , sao nessas horas que a mente evolui, que as pessoas aprendem a amadurecer, a crescer , se veem na obrigacao de se cuidarem sozinhas , ganhando mais experiencias para suas vidas e no seu dia a dia. Vale lembrar que os melhores anos de nossas vidas sao caminhos que nos mesmos criamos e escolhemos, maior parte das atitudes tomadas e decididas hoje sao refletidas no futuro , e importante viver, sentir, e explorar pesoas,sentimentos , traducoes e lugares diferentes , para ver e entender mais sobre voce e sobre tudo ao seu redor. Com esse conjunto todo , esses sim sao os melhores anos de nossas vidas, esse que agente vive,aprende, cresce e amadurece, com o tempo exato pra acontecer, nada certo , e sim incerto. Helena Carolina .
2 ano.

Anônimo disse...

Os melhores anos das nossas vidas, são aqueles não quais, independente de qualquer "obstáculo" encontrado, podemos sempre procurar um recomeço. Também são aqueles onde podemos ser pessoas mais tolerantes não só com os outros, mas com nós mesmos, onde sabemos dar mais valor para as coisas e para as pessoas ao nosso redor, onde procuramos realmente lutar por aquilo que mais queremos e que mais vale a pena. Talvez os melhores anos das nossas vidas são aqueles em que mais nos dedicamos a tentarmos ser "melhores".
Joyce Regina - 2º Ano

Anônimo disse...

Uma analise interessante, pois nunca paramos para pensar sobre determinados acontecimentos que marcam nossas vidas, errar faz parte, acertar é consequência, viver intensamente cada momento faz á diferença. Errando e que se aprende; reflexão da vida, é como se fossemos construir uma casa que a destruímos sem perceber que colocamos apenas o primeiro tijolo no lugar errado; Não devemos ter medo de errar, pois é através do erro que encontramos nosso caminho para acertar; a vida nos oferece em determinados momentos duas chances, podemos perceber que tudo faz sentido, pois a primeira chance e a possível possibilidade para o erro e a segunda para o acerto, devemos aproveitar o que há de melhor saber fazer nossas escolhas repensar sobre o que foi feito, com o passar do tempo os sentimentos passam as saudades ficam as lembranças machucam pra tudo tem o seu tempo dia e lugar mais devemos ter a consciência de uma coisa, assim como tudo passa, com o seu passar deixam marcas, que nos possibilita ter uma queda diante delas, tente acertar mais do que errar, mais se errar nunca esqueça, ninguém tem o direito de julgar ninguém estamos aqui e para fazer aprender a viver.

Atenciosamente,
Raiane Lorena

2º ano, Colégio São Geraldo.

maíra de faria coelho disse...

Recomeçar é uma palavra que te traz mudanças... O recomeço nunca é fácil, independente do meio em que ele é feito, mas as vezes é necessário. A partir da canção '' Amor pra recomeçar '' vemos que nunca é tarde ou cedo de mais para sentirmos, e que não devemos desistir das coisas que queremos por medo de senti-las. Que devemos ser tolerantes com aqueles que nos magoam, por mais que nos machuque... Que nunca devemos remoer tristezas e prolonga-las...E que ao mesmo tempo, devemos ter cautela com nossas alegrias. Devemos estar em constante recomeço, para podermos seguir uma vida de renovações com sabedoria.

Maíra De Faria Coelho - Colégio São Geraldo - 2 sério/EM

Davidson Henrique disse...

São com os erros que aprendemos a acertar, pois sem a experiência não vivemos, não somos.
Só conseguirmos nos reerguer se cairmos. Os melhores anos da nossa vida são aqueles em que aceitamos que nada nesse mundo é perfeito, mas que podemos fazer algo a cada dia para torná-lo melhor. Os melhores anos da vida para muitos é a inocência e a ignorância de ser jovem a aproveitar, e para mim serão os anos em que poderei me levantar e dizer: "agi, cai, ergui, aprendi"

Davidson Henrique disse...

Ah olá professor o comentário anterior é o meu Davidson Henrique 2º ano, colégio São Geraldo. =D

Vito Marinelli disse...

Muitas pessoas acham que os melhores anos de nossas vidas,é a juventude, pois nela somos capazes de "fazer qualquer coisa", mas na verdade os melhores anos da nossa vida, são aqueles que adquirimos com a vivencia, aprendemos com os erros, para não comete-los novamente.

Vito Marinelli - 2ano - São Geraldo

Anônimo disse...

Os melhores anos de nossas vidas são concerteza aqueles que conseguimos alcançar nossos objetivos e também são feitos de desapego, de alegria fácil, tolerância, afeto, companheirismo e descobertas.
Gustavo Alkmin São Geraldo 2 ano

Anônimo disse...

Os melhores anos de nossas vidas é o momento pra gente amadurecer sobre nossos erros acertos, nossas vitórias derrotas, é o momento que devemos dar valor a tudo que vivemos e viveremos em nossa vida, é o momento de lutar pelos nossos sonhos, procurar coisas desconhecidas para nos aprimorar e nos tornamos melhores em nosso cotidiano. é o ano que depende exclusivamente e unicamente de nós mesmos